TÉRMINO DO DEFESO CONFIRMA IMPACTOS NA PESCA

Em monitoramento, Noticias by Observatório AraruamaDeixe um Comentário

Os pescadores artesanais relatam prejuízos no retorno da pesca por conta da operação do Ferry Boat

No dia 1º de novembro os pescadores artesanais retornaram a pesca após um período de três meses de defeso e devido à operação do transporte hidroviário, Ferry Boat, na laguna de Araruama. Os pescadores artesanais relatam que estão enfrentando diversas dificuldades na pesca. O pescador Alpheu Ferreira Filho relatou que o retorno da pesca este ano foi péssimo, ocorrendo diversas vezes à retirada da rede vazia. A situação ficou ainda pior com a operação do transporte hidroviário, no qual está provocando prejuízos na pesca. “Estamos limitados, sem espaço para pescar e tivemos que mudar nossa rota de pesca para não bater de frente com o Ferry Boat” ressalta o pescador Alpheu em sua fala. Em entrevista o pescador Alpheu relata que os pescadores encontraram como alternativa abandonar o espaço pesqueiro que atualmente está sendo utilizado como rota do Ferry Boat, “Estamos mantendo um distanciamento para evitar acidentes e perda dos nossos materiais de pesca”.

Foto: Alpheu Ferreira Filho (pescador artesanal)

Além de Alpheu, outros pescadores relataram outros tipos de prejuízos na volta à pesca, como o pescador Alexandre Aguiar  ressaltou a quase escassez de algumas espécies de peixe, principalmente a Tainha que prefere ambientes escuros e devido a iluminação da laguna pelas boias de sinalizações  o cardume estão se afastando. “A abertura da pesca foi muito ruim, pois com a movimentação da água pelo Ferry Boat e o aumento da iluminação a tainha não aparece no final da laguna” O transporte já se encontra em operação desde dia 07 de setembro deste ano e não ocorreu transparência em seu processo de licenciamento e nenhum repasse para a comunidade local. O pescador Alpheu reforça a ideia da mobilização dos pescadores diante do poder publico na busca de uma alternativa que beneficiaria tanto o funcionamento do Ferry Boat quanto a continuidade da pesca local. “Estamos sendo prejudicados e possivelmente seremos ainda mais com a possibilidade da ampliação da rota do Ferry Boat” receia o pescador Alpheu.

De acordo com o plano de governo 2021 – 2024 da prefeita eleita Lívia Soares Bello da silva possivelmente teremos a ampliação do transporte hidroviário, Ferry Boat, ligando o bairro de Iguabinha X Centro Araruama X Praia Seca. Atualmente eles estão se descolando para outras áreas em busca de peixe, mas caso esse projeto seja concretizado o impacto sobre a área de pesca será maior e com isso aumentando ainda mais as restrições de circulação das embarcações utilizadas na pesca, ou seja, os pescadores artesanais ficarão praticamente sem espaço para pescar na Laguna.

 

Ofícios entregues

O Projeto Observação utilizou algumas estratégias para obter informações referentes ao licenciamento do transporte hidroviário, Ferry Boat, mas sem sucesso de retorno. Iniciamos com o encaminhamento de um oficio para o INEA descrevendo os possíveis impactos que os pescadores poderiam sofrer com esse transporte, mas não recebemos nenhum retorno do órgão. Diante disso recorremos ao Comitê Bacias Lagos São João, no qual foi solicitada a Prefeitura de Araruama a transparência das informações referentes ao Licenciamento, mas não houve retorno por parte da prefeitura. Com isso o Projeto Observação através de um ofício solicitou ao Ministério o Público a intervenção em relação à transparência das informações referente ao Licenciamento Ambiental do transporte hidroviário na Laguna de Araruama.

Compartilhar

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.