Ver Postagem

ENCONTRO GERA DEBATE SOBRE IMPACTOS NA PESCA ARTESANAL

Em Noticias by Observatório NiteróiDeixe um Comentário

O evento contou com a exibição do curta-metragem “Baía fundeada: o que sobra é muito pouco” e conversas acerca da fiscalização da pesca na Baía de Guanabara

No dia 13 de dezembro, o Observação Niterói promoveu um encontro para dar retorno sobre a atuação do projeto no ano de 2019. No evento, que teve início às 18h no Cais do Chatão – Ilha da Conceição, estiveram presentes os pescadores do bairro, representantes do CONFREM (Comissão Nacional para o Fortalecimento das Reservas Extrativistas e dos Povos Extrativistas Costeiros Marinhos), do Movimento Baía Viva e o Observação Araruama.

Primeiro, foi apresentada a atuação do PEA Observação em 2019, em seguida foi exibido o curta-metragem “Baía Fundeada: O que sobra é muito Pouco” que relata a questão da perda do espaço de pesca para a indústria do petróleo e gás na Baía de Guanabara. Após a exibição do vídeo foi proposta uma roda de conversa, com uma “mesa” formada pelo pescador Ulysses de Farias – presidente da Associação de Pescadores Artesanais da Ilha da Conceição, do pescador Flávio Lontro,presidente da CONFREM, e pelo ecologista Sérgio Ricardo do Movimento Baía Viva.

Após a apresentação da mesa, os participantes debateram sobre os entraves do uso coletivo da Baía de Guanabara, e como tem se tornado cada vez mais difícil para os pescadores e pescadoras conseguirem realizar suas atividades. Além da dificuldade de exercer a pesca devido ao grande trânsito de embarcações e áreas de fundeio proveniente da indústria de Petróleo e Gás, os pescadores falaram sobre como têm sido as abordagens dos órgãos de fiscalização, que muitas das vezes acontecem de forma abusiva.

Encaminhamentos

Como encaminhamento desse encontro, ficou a demanda de trazer representantes desses órgãos responsáveis pelas fiscalizações para esclarecimentos e também, com proposta de Sérgio Ricardo, uma reunião dos pescadores com a prefeitura a fim de saber sobre a dragagem do Canal de São Lourenço e como esta pode contemplar as áreas utilizadas pelos pescadores no entorno da Ilha da Conceição.

 

 

 

 

Ver Postagem

OBSERVATÓRIOS PARTICIPAM DO SEU PRIMEIRO FÓRUM

Em Noticias by Observatório Cabo FrioDeixe um Comentário

Sábado, 12 de dezembro,  aconteceu  o primeiro Fórum Anual do PEA Observação, onde todos os Observatórios apresentaram os trabalhos desenvolvidos ao longo do ano e os curtas documentais produzidos para as devolutivas juntos ao sujeitos.O Fórum foi iniciado pelo Observação Niterói com uma linha do tempo relatando as atividades desenvolvidas este ano e fizeram uma homenagem póstuma ao dos pescadores que faleceu durante a produção do curta, o Observação de Niterói levou a rede do pescador e fez com ela uma exposição de fotos  e exibiram o curta documental QUEM PESCA O PEIXE. Já O Observação Rio das Ostras relatou como foi o trabalho com os Agricultores de Cantagalo no ano corrente e apresentou o curta FÉ NA LAVOURA – A FORÇA DOS AGRICULTORES DE CANTAGALO.

 

O Observação de Búzios relatou como foi a aproximação com os Quilombolas ao longo do ano e apresentaram o curta QUILOMBOLAS DE BÚZIOS E SUAS MEMÓRIAS. O Observatório levou representantes Quilombolas onde falaram sobre a importância dar visibilidade a cultura quilombola.O Observação de São Francisco de Itabapoana falou sobre o trabalho desenvolvido com os pescadores e sobre a importância da preservação do meio ambiente que os pescadores vivenciam e apresentaram o curta documental A ESPERANÇA VEM DAS ÁGUAS. O Observação de Arraial do Cabo levou para apresentação o grupo de marisqueiras da Cooperativa Sol, Salga e Arte e falou sobre o trabalho desenvolvido junto as mesmas e aos pescadores artesanais e finalizaram sua apresentação com curta SOL, SALGA E ARTE – UM RELATO DE LUTA. O Observação de Araruama apresentou as atividades desenvolvidas ao longo do ano e explicou a mudança do sujeito prioritário.

 

As apresentações foi finalizada pelo Observação de Cabo Frio que fez uma exposição da linha do tempo e apresentou a mesma, relatando o trabalho desenvolvido com os pescadores e pescadoras de Santo Antônio.  Fechando com a exibição do seu curta documental UM CAIS PARA TAMOIOS, que trata sobre uma problemática a muito tempo reivindicada pelos pescadores artesanais de Tamoios – Cabo Frio, que é a necessidade de um cais adequado para atender a classe, sendo para receber as embarcações e pescados, passando por limpeza, armazenagem e beneficiamento dos pescados, além de água tratada e banheiros. Representantes dos pescadores falaram sobre a satisfação do trabalho do Observação Cabo Frio com os pescadores de Santo Antônio.

Os Representantes do IBAMA falaram sobre a importância dos Projetos de Educação Ambiental e fizeram uma reflexão sobre as apresentações.O Fórum foi encerrado com  uma oficina de turbantes e apresentação de um grupo de jongo.

 

 

 

 

 


Deprecated: Directive 'allow_url_include' is deprecated in Unknown on line 0