Ver Postagem

REUNIÃO DO PELAG DEBATE POSSÍVEL RECATEGORIZAÇÃO NO DECRETO

Em Noticias by Observatório São João da BarraDeixe um Comentário

Plano de manejo também é pauta na reunião do PELAG

Na primeira reunião ordinária do Parque Estadual da Lagoa do Açu (PELAG), estavam presentes os PEAs Observação, FOCO, Territórios do Petróleo, PESCARTE, o representante da Prumo Daniel Nascimento, o professor da Universidade Estadual Norte Fluminense (UENF) Ronaldo Novelli, Alba Simon, Heron Costa (chefe do PELAG), alguns conselheiros e visitantes. Foi debatido algumas possíveis modificações no decreto do termo de compromisso que beneficiaria a classe pesqueira e artesanal. Um dos principais objetivos desta reunião, foi mostrar a importância que tem esse decreto para as comunidades impactadas  e o quanto a união das classes  fortalecerá a recategorização.

 

A reunião foi iniciada com a prestação de contas do PELAG, informações sobre eventos e oficinas. Em seguida. Alba Simon que estuda os conflitos em parques e que está na luta junto com pescadores artesanais, artesãs, agricultores familiares e a comunidade impactada, tomou a frente do debate expondo suas experiências e conclusões para essa possível mudança nesse decreto. Ela relatou que foi através de visitas locais, que a fez ver os impactos e as dificuldades vividas por essas comunidades e reforçou sua vontade de dar continuidade ao seu trabalho  e de se fazer presente nessas comunidades impactadas, e de também poder ter essa troca de conhecimentos com esses atores sociais e está aprofundando-se nos seus estudos para auxiliar essas comunidades com os conflitos existentes e os que possam estar por vir como por exemplo a elaboração do plano de manejo.

Planos

Segundo Alba Simon, a recategorização será o melhor caminho, mas isso é um longo caminho a ser percorrido. O plano de manejo também teve o seu momento no debate, mais uma vez questionado pelos conselheiros a demora da elaboração desse plano que é de extrema importância para a classe pesqueira e artesanal e como já era previsto não há data marcada para essa elaboração.

Utilizando este tempo a favor, alguns sujeitos prioritários estão buscando informações para se apropriarem do assunto e assim fazerem parte da elaboração do plano de manejo,  pois são os mais impactados com a implementação do parque e de onde retiram a matéria prima para o sustento de suas famílias. E ter a sugestão dos sujeitos prioritários neste plano de manejo é a garantia de direitos destes grupos, já que é do parque eles retiram a única fonte de renda.

 

 

 

Ver Postagem

ESTADO PARALISA LIMPEZA DO QUITINGUTE

Em Noticias by Observatório São João da BarraDeixe um Comentário

 Segundo Governo, as máquinas foram retiradas por falta de verba

O Estado mandou a empresa retirar as maquinas que estavam trabalhando na limpeza do canal Quitingute desde outubro 2016 por falta de verba. A retirada aconteceu na sexta-feira (5) e a prefeitura sinalizou que esta buscando solução para o fato.

O Secretario Municipal do Meio Ambiente Alex Firme, se comprometeu, caso o Estado não retome os trabalhos, a Prefeitura assumirá. A limpeza do canal Quitingute foi incluída na Lei Orçamentária Anual (LOA) do município em Audiência Pública realizada no dia 26 de outubro do ano passado.

 

 

 

Canal Quitingute

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A paralisação da limpeza prejudica a população de Quixaba e as comunidades vizinhas, fazendo com que o Canal volte a assorear e os aguapés se proliferarem, diminuindo o pescado e a as taboas. O canal Quitingute é de extrema importância para a economia local.

Curta retrata assoreamento

Pescadores artesanais, fileteiras e artesãs retrataram a luta pela limpeza do canal Quitingute no curta “SEM AGUA, SEM PEIXE, SEM TABUA” que foi exibido na Audiência Pública e faz parte da devolutiva do projeto.


Deprecated: Directive 'allow_url_include' is deprecated in Unknown on line 0