CURTA ABORDARÁ PERDA DE ÁREA DE PESCA NA BAÍA DE GUANABARA

Em monitoramento, Noticias by Observatório NiteróiDeixe um Comentário

O Observatório Niterói se prepara para iniciar a produção do curta documental no mês de junho que servira como ferramenta de luta para os pescadores artesanais da Ilha da Conceição.

O assunto mais levantado pelos pescadores artesanais da Ilha da Conceição é o assoreamento e, em virtude disto, o Observatório Niterói junto a equipe técnica pensou no tema deste ano para monitoramento a ampliação das atividades petrolíferas como causa da perda de área de pesca (perda de território) na Baia de Guanabara. Na pesquisa feita foi levantado um dado que aproximadamente 70% da Baía de Guanabara estão ocupados pela atividade petroleira após o início da exploração do pré-sal.

P1040330A partir das pesquisas inicias e das conversas com os pescadores em reuniões, o Observatório identificou que o assoreamento e apenas um dos sintomas do problema, tendo ainda a implantação de novos oleodutos, gasodutos, plataformas e rebocadores. Toda essa atividade de fundeio está dentro da Baía de Guanabara, onde o pescador é proibido de pescar a 500 metros dessas atividades petroleiras. Antes dos anos 2000 os pescadores artesanais ocupavam 78% do espelho d´água da Baía de Guanabara e existiam de 22 a 23 mil famílias que viviam da pesca, direta ou indiretamente, hoje ocupam apenas 12% hoje são entre 6 a 9 mil famílias que tentam sobreviver da pesca.

P1040338

Ponte do Chatão

Visibilidade e fortalecimento

O curta será uma das ferramentas que dará visibilidade e fortalecimento a luta dos pescadores artesanais da ilha da conceição e servindo como suporte para o trabalho de monitoramento do projeto. Os pescadores artesanais terão papeis ativos na construção deste curta, que ira abordar alem do assoreamento outros sintomas dos impactos da cadeia produtiva do petróleo.


Deprecated: Directive 'allow_url_include' is deprecated in Unknown on line 0