OBSERVATÓRIO MACAÉ REALIZA REUNIÃO COM CHEFE DO PARQUE

Em Noticias por Observatório MacaéDeixe um Comentário

A reunião foi realizada no Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba com o Sr. Marcelo Pessanha e equipe

Buscando entender o trabalho realizado pelo ICMbio no Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, o Observatório Macaé solicitou uma reunião com os representantes do Instituto e administradores do Parque, onde foi atendido pelo chefe da Unidade de Conservação Ambiental Sr. Marcelo Pessanha. A reunião foi realizada na tarde de terça-feira (18/07).

Na reunião foram discutidos diversos assuntos, entre eles a relação do Parque com a área de desapropriação, da Comunidade com o Parque, os dutos que dividem o parque do bairro, que segundo a administração, apesar de ser também um impacto para o parque, de uma certa forma tem sua relevância, pelo fato de delimitar as construções, não permitindo assim que elas avançassem para dentro do parque. Também foi conversado sobre a construção de atividades de educação ambiental em articulação com o Observatório Macaé, o Sr, Marcelo salientou que será muito bem vinda a participação do Oba Macaé no Parque, informou sobre as Assembleias e Conselho, e deixou registrado o convite para que o Observatório Macaé compareça a próxima Assembleia em Agosto/17, com data a ser confirmada.

Descarte de lixo preocupa administração

Alguns problemas foram relatados, mas em destaque e que causa muita preocupação ao Parque é o descarte de lixo ao longo da MPM, a queimada destes gera grande preocupação por causa dos dutos. O que também foi informado é que através de diálogo e informações continuadas aos moradores este conflito pode ser resolvido.

“Essas ações de informação e diálogo seriam bem mais claras e rápidas, se houvesse interesse de representantes ou lideranças da Comunidade. A Comunidade ainda não entendeu a importância do Parque para a Biodiversidade.”, relata Marcelo.

Existe hoje um programa de visitas aberto a população com agendamento para a pratica de trilhas, passeios de bugre e barco, visando uma relação de conhecimento entre Parque, comunidades e moradores do Município.

 

 

 

 

 

 

 

De todo o Parque, a área que abrange Macaé corresponde a 1% de toda a sua extensão, e ainda assim é riquíssima de Biodiversidade entre plantas, especieis de pássaros e animais. Segundo a equipe, hoje pode-se encontrar com frequência dentro do Parque a espécie cachorro do mato, da família dos lobos, podendo chegar a 70 cm. de comprimento e 11 kg.

Projeto social para a comunidade

Hoje já esta em estudo uma escola de canoagem para crianças e adolescentes da comunidade, através de uma parceria Município, ICMbio e Parque, foi elaborado um projeto social para atender a todos da comunidade.

Marcelo informa que depois de uma consolidação desse projeto, ele acredita que a comunidade irá se interessar muito mais pelo Parque e suas belezas naturais.