Observatório de Rio das Ostras investe na articulação com a EMATER

Em Noticias por Observatório Rio das OstrasDeixe um Comentário

Com a intenção de manter a articulação entre o Observatório de Rio das Ostras e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), foi realizada a primeira reunião de retomada as atividades de 2016 no dia 03 de março. A reunião contou com a presença da equipe técnica da consultoria Ambiental, Camila, Joana e Gabriel, as dinamizadoras do Observatório, Ingrid e Renata e dos técnicos da EMATER, Cíntia e Frederico.

Objetivando a potencialização do trabalho com os agricultores de Cantagalo (zona rural de Rio das Ostras) a equipe da Ambiental, juntamente com as dinamizadoras, apresentaram um histórico das atividades realizadas pelo Observatório com os sujeitos prioritários no ano de 2015, assim como o objetivo do projeto PEA Observação e as atividades previstas para 2016 no que envolve o processo de monitoramento dos impactos da cadeia produtiva do petróleo na região e as ferramentas que serão utilizadas, que são: Ação Formativa de Jornal Mural, Ação Formativa em Texto para Web, Ação Formativa em Audiovisual e Ação Formativa em Rádio e Web Rádio. Informaram também que um dos produtos previstos como meta do projeto será a confecção de um curta documental, como ocorreu no ano passado, apresentando o monitoramento realizado pelo Observatório, porém neste ano terão mais tempo de preparo para elaboração.

Em diálogo com a EMATER, pôde ser compreendido que houve uma queda significativa na produção dos agricultores de Cantagalo. Diante disso, é importante também compreender quais seriam as dificuldades de se produzir. Estas  são questões relevantes a serem também monitoradas em 2016, para que  se possa ter subsídios para avaliar se este fato e outros se correlaciona ou não com os impactos da cadeia produtiva do petróleo na região.

As ferramentas de comunicação previstas no projeto serão introduzidas nas Ações Formativas a serem aplicadas junto com os agricultores de acordo com o cronograma apresentado. E, tirando o Audiovisual, no caso, o curta documental, as demais serão avaliadas pelo sujeito prioritário, que decidirão se utilizarão ou não de acordo com suas demandas e realidade.

Enquanto resultados da reunião, identificou-se uma questão importante a ser investigada pelo Observatório no processo de monitoramento dos impactos da indústria do petróleo na região: As dificuldades e potencialidades de se garantir a manutenção da atividade produtiva da agricultura familiar local. A EMATER ficou de enviar ao Observatório alguns dados e estudos realizados por eles que podem ajudar nesse trabalho.