OBSERVAÇÃO EXIBE CURTAS EM SETE MUNICÍPIOS

Em Noticias por peacpDeixe um Comentário

A ação é parte da devolutiva do trabalho dos Observatórios deste ano

Todos os sete municípios que participam do projeto de educação ambiental Observação estão devolvendo às comunidades, no período entre 21 e 26 de novembro, o trabalho desenvolvido durante o ano de 2016. Na ação será apresentado um curta documental produzido de forma coletiva e colaborativa, em cada município, pelos observatórios.

Os curtas terão os seguintes temas monitorados: Inviabilização da pesca (Araruama e São Francisco de Itabapoana), Manutenção da atividade pesqueira (Arraial do Cabo e Cabo Frio), descaracterização e perda de território quilombola (Búzios), perda do território de pesqueiro (Niterói) e descaracterização do território rural (Rio das Ostras).

oba-cabo-frio

O processo de construção dos filmes se deu ao longo do ano com ativa participação dos sujeitos prioritários da ação, que estiveram envolvidos em todas as etapas da produção audiovisual e também foram os protagonistas das suas narrativas. Segundo a integrante Sulamita Rangel do Observatório Cabo Frio o processo foi intenso. “Cada curta é um aprendizado diferente. O contato com os pescadores nos traz conhecimentos de demandas que até então eram por nós desconhecidas e que são de suma importância para a atividade pesqueira. Entendo e aprimoro o que aprendi nas formações, tendo agora uma noção mais abrangente da importância de cada uma delas”, disse ela.

Fórum será em dezembro

Em dezembro, os curtas também serão exibidos dentro do IIº Fórum do PEA Observação, que acontecerá em Búzios, junto com outras atividades e encerrando mais um ano de trabalho. O Fórum é o momento onde todos os observatórios podem trocar ideias e informações relacionadas aos trabalhos de um projeto de educação ambiental no âmbito do licenciamento. Nesta ocasião acontece também a confraternização entre os integrantes que exercem as atividades em seus respectivos municípios. Eloisa Rodrigues, integrante do Observatório São Francisco de Itabapoana, fala sobre sua expectativa para este momento. “Ah, o de Búzios é sempre uma troca de informações sobre as atividades e o que cada OBA vem desenvolvendo com seus grupos”, disse.