MANUTENÇÃO DA ATIVIDADE PESQUEIRA SERÁ TEMA MONITORADO EM TAMOIOS

Em Noticias por Observatório Cabo FrioDeixe um Comentário

Pescador mais antigo de Santo Antonio pontua impactos do petróleo

A partir de uma entrevista com Sr. João de Madalena, pescador mais antigo do pontal do Santo Antônio, o Observação Cabo Frio começou seu trabalho de pesquisa para o monitoramento a ser feito em 2016.
Com base nas declarações do pescador artesanal foi iniciada uma pesquisa para verificação das informações levantadas, que são:
• Limpeza dos tanques que causam derramamento de óleo no mar chegando ao litoral de pontal de Santo Antônio prejudicando a pesca;
• Perda de rede devido à passagem dos rebocadores,
• Proibição da pesca no entorno das plataformas, onde há maior concentração de cardumes perdendo território pesqueiro.

Segundo o pescador, “Na história da nossa pesca, ficou uma situação meio desconfortável a gente ir pescar onde tinha uma concentração grande de peixe e agora ficam as plataformas, quando chegamos perto eles mandam sair e as vezes chamam o rebocador da Marinha para nos tirar de lá.”

Em posse de tais informações, o Observatório fará um levantamento com outros pescadores do Pontal de Santo Antônio a fim de buscar dados para o monitoramento. Assim iniciando o processo de produção do curta documental deste ano

Tradição na pesca

P1040951Pescador artesanal desde os sete anos de idade, Sr. João de Madalena, natural de Atafona, se estabeleceu no Pontal de Santo Antônio na década de 50, vindo com sua família morar na beira do Rio São João. Em Atafona eles já eram pescadores, atualmente sua família se mantém da pesca, apesar de todas as suas dificuldades.  Nesses 60 anos que reside em Tamoios, Sr. João relatou que muitos pescadores venderam suas casas para adquirir e/ou melhorar suas embarcações, pois a pesca está muito cara, assim não conseguindo reaver seus imóveis.