INVESTIMENTO NA AGRICULTURA EM RIO DAS OSTRAS CAI

Em monitoramento, Noticias por Observatório Rio das OstrasDeixe um Comentário

Nos primeiros quatro meses de 2017 houve uma queda de 50%

Em Audiência Pública realizada na Câmara Municipal de Rio das Ostras, o Secretário Municipal da Fazenda, João Batista Esteves, apresentou a prestação de contas do primeiro quadrimestre deste ano, onde houve uma queda de 50% no investimento em agricultura em relação aos primeiros quatro meses de 2016.

Durante o 37º Fórum de Planejamento e Orçamento, onde ocorreu a Audiência Pública, o Secretário apresentou a execução orçamentária da receita, arrecadada em um total líquido de 204 milhões no período e informou um aumento de 6% na arrecadação em relação ao exercício de 2016 da receita geral e uma queda no segundo semestre. E na apresentação da execução das despesas foi salientado que 0,02% da arrecadação orçamentária do Município foi investido na agricultura, o que significa uma queda em relação ao ano anterior.

Os agricultores, que antes existiam em números significativos em Cantagalo, tem sido reduzidos drasticamente. Muitos desistiram de trabalhar na terra pela falta de subsídios e também por serem atraídos pelas indústrias do petróleo e gás e pelas terceirizadas, que atraem principalmente os filhos dos agricultores; resultando então num deslocamento de mão de obra e o enfraquecimento na agricultura familiar.

A agricultura familiar em Cantagalo

Grande parte de Cantagalo é composta por assentados, atualmente 200, segundo último levantamento feito pelo INCRA RJ em março de 2017. O assentamento rural é distribuído pelo INCRA para as famílias sem condições financeiras para adquirir um imóvel rural, cujo o objetivo é o desenvolvimento rural com exploração de mão de obra familiar para o seu próprio sustento.

O tamanho dos lotes permite condições produtivas, porém o grande conflito que ocorre em Cantagalo é a especulação imobiliária, existem muitos lotes que foram vendidos, reduzindo ou extinguindo a capacidade de produção local.