GRUPO DE ESTUDO DO GUAIAMUM

Em Noticias por Observatório Cabo FrioDeixe um Comentário

download

Reprodução

No dia 03/07/2015, o Observação de Cabo Frio realizou um grupo de estudo sobre o Guaiamum.

O Guaiamum é um grande caranguejo terrestre de ampla distribuição no litoral brasileiro. É um importante recurso econômico, uma espécie bastante consumida em especial nos estados do Nordeste do país, vendido a preços superiores aos demais braquiúros. É encontrado freqüentemente sendo comercializado em feiras, mercados ou em beiras de estrada próximas a manguezais. Geralmente são coletados utilizando-se armadilhas, chamadas de “ratoeiras”, feitas com latas de óleo de cozinha.

Algumas populações nativas têm mostrado uma redução preocupante, em especial nas regiões Norte e Nordeste, sobretudo secundário à degradação ambiental. É incluída na lista oficial de espécies sobre-exploradas do ministério do meio ambiente (2004).

Possui diversos outros nomes populares, como caranguejo-mulato-da-terra, fumbamba, guaiamum   e goiamum. As fêmeas são chamadas de pata-choca em algumas regiões.

No Brasil, o período de defeso é o período em que as atividades de caça, coleta e pesca esportivas e comerciais ficam vetadas ou controladas em diversos locais do território nacional. Este período é estabelecido pelo Ibama de acordo com o de tempo em que os crustáceos e os peixes se reproduzem na natureza. Visa a preservação das espécies e a fruição sustentável dos recursos naturais. Os pescadores artesanais recebem do governo proventos em dinheiro durante a época em que não podem obter renda da pesca por impedimento legal.

O OBA – Cabo Frio, levou o objeto da sua pesquisa  aos catadores de guaiamum, Associação dos Pescadores de Santo Antonio  e FIPERJ, levantou que o período do defeso do guaiamum, do Rio São João, localizado entre os municípios de Casimiro de Abreu e Cabo Frio, vai do dia 01 de outubro à 31 de março, para apenas os com carapaça inferior a 8 centímetros e que as fêmeas permanecem no defeso o ano inteiro.

P4150035P4150032