CANTAGALO, EXISTE, RESISTE E PROMETE MUDANÇAS PARA 2017

Em Noticias por Observatório Rio das OstrasDeixe um Comentário

Os resultados obtidos no último ano apontam para uma mudança nas perspectivas de trabalho dos agricultores de Rio das Ostras

Em 2016, os produtores rurais de Cantagalo levantaram, através de ações junto ao observatório, muitas questões que dificultam a manutenção das suas produções e escoamento dos seus produtos. Das ações realizadas durante o ano, a cartografia social trouxe uma visão da realidade local que muitos não tinham conhecimento e apontou para necessidade de organização social em prol de melhorias. O monitoramento dos impactos da cadeia produtiva do petróleo identificou um grande crescimento da especulação imobiliária e a necessidade de infraestrutura na localidade para suprir a demanda recorrente ao aumento da população.

Horta agroecológica em Cantagalo.

Um momento importante que possibilitou aporte para vislumbrar perspectivas de mudança se deu no debate realizado após a apresentação do filme Agricultura Familiar, uma alternativa ao agronegócio, do diretor Silvio Tendler. Dentre os produtores que participam e frequentam das atividades do Observatório de Rio das Ostras, já existem alguns que estão atuando no campo da agroecologia. Esse mote influenciou o andamento da gravação do curta documental realizado em 2016, Cantagalo, Existe e Resiste.

Para o ano de 2017, o observatório pretende fortalecer a ideia da agroecologia como uma alternativa de valorização da produção dos agricultores de Cantagalo, que permanecem no trabalho rural. A proposta é de pesquisar junto aos trabalhadores, meios de aquisição do selo agroecológico e fomentar a organização dos mesmos.